Please reload

Posts Recentes

Economia pós covid-19: a promissora relação comercial Brasil-Liga Árabe

 

 

  A pandemia de coronavírus já se estende por mais de cinco meses e não é novidade que a economia e o comércio internacional foi afetado por ela. Como falamos em nosso artigo sobre as cadeias produtivas, o fechamento de portos e fronteiras, bem como a diminuição das capacidades produtivas de diversos países, fez com que as balanças comerciais ficassem excepcionalmente desequilibradas. Na relação comercial entre Brasil e países da Liga Árabe não foi diferente - entretanto, a perspectiva a curto e médio prazo são muito otimistas.

 

  No ano de 2019, uma aproximação expressiva entre as economias do Brasil e dos 22 países da Liga Árabe já foi vista. US$ 12,2 bilhões foram exportados para os países árabes, o que tornou a Liga o terceiro maior parceiro comercial brasileiro, atrás apenas dos Estados Unidos e da China. Entre os 22 países da Liga Árabe, se destacam nas relações com o Brasil o Irã e os Emirados Árabes Unidos. Em um momento da economia nacional em que a maioria dos países estava importando cerca de 7,5% menos do Brasil, tal crescimento na compra por parte dos árabes foi imprescindível para a manutenção do superávit da balança comercial brasileira. Agora em 2020, tal aproximação segue constante - mesmo que as exportações de um modo geral tenham diminuído frente à covid-19, as previsões para o pós-pandemia são animadoras.

 

 Segundo a Câmara de Comércio Árabe Brasileira (CCAB), a pandemia trouxe uma nova dinâmica ao comércio em nível internacional, uma vez que os hábitos de consumo da população sofreram alterações drásticas. O distanciamento social fez com que, em muitos casos, o escritório fosse substituído pelo Home Office, as compras em lojas físicas pelas plataformas digitais e pelos serviços de delivery. Isso resulta em novas demandas e necessidades por parte dos consumidores, abrindo a oportunidade para a exploração de diferentes produtos e mercados.

 

 

 

  A CCAB, nesse sentido, tem trabalhado para que a exportação de produtos brasileiros de maior valor agregado - como por exemplo, carnes com cortes nobres - com destino aos países árabes ganhe mais força, permitindo que um novo nicho comercial se estabeleça aos empresários brasileiros e árabes. Dentre esses esforços, podemos citar a criação de um comitê especial para tratar da estratégia de comércio entre os fornecedores brasileiros interessados em vender para o mercado árabe. Ademais, também vemos uma valorização recente do empreendedorismo por parte da CCAB - foi criado o “Laboratório da Câmara de Comércio Árabe-Brasileira”, que serve de suporte para a gênese de startups que apresentem negócios modernos e envolvem árabes e brasileiros.

 

 

 

  Reforçando a atmosfera otimista para o pós-pandemia no campo comercial entre Brasil e Países Árabes, é importante ressaltar a relevância da participação político-econômica brasileira na história árabe que, segundo Qais Shqair, embaixador da Liga Árabe no Brasil, resultou em uma significante aceitação do Brasil perante os árabes. Shqair ainda reforça que essa aceitação reflete diretamente na economia, acarretando em uma preferência dos consumidores de lá pelos produtos brasileiros.

 

  Entretanto, ainda para o cenário de pandemia e isolamento social, a expectativa do aumento das exportações para os países do Oriente Médio já é bastante alta, uma vez que a região depende do fornecimento de produtos alimentícios de origem internacional para se manterem, em especial do Brasil, que possui ampla capacidade produtiva além dos demais fatores já citados. De fato, os próprios produtores brasileiros não esperavam pelo aumento da demanda, que rendeu um aumento de quase US$ 60 milhões das exportações de produtos agropecuários brasileiros para a região.

 

  Por essas razões ressaltamos a oportunidade das empresas brasileiras de se internacionalizarem ao entrar em um mercado com forte potencial comercial e econômico, com uma grande possibilidade para expansão do seu negócio. Tem interesse em saber mais sobre o processo de internacionalização? Então entre em contato conosco aqui pelo site ou pelo nosso instagram e agende uma reunião de diagnóstico gratuita!

 

 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

​Páginas da F5